EUA verificam autenticidade de vídeo de decapitação

O governo do presidente Barack Obama está analisando o vídeo que mostra a decapitação de um jornalista norte-americano por homens que se dizem militantes do grupo extremista Estado Islâmico, mas ainda não confirmou sua autenticidade.

Estadão Conteúdo

19 de agosto de 2014 | 20h01

Segundo a porta-voz do Conselho Nacional de Segurança dos EUA, Caitlin Hayden, autoridades do governo assistiram ao vídeo. Ela disse que, se a gravação for considerada verdadeira pelo serviço de inteligência, os EUA ficariam "estarrecidos pelo assassinato brutal de um jornalista norte-americano inocente".

Um vídeo postado nesta terça-feira na rede social YouTube supostamente mostra um homem, identificado como o jornalista norte-americano James Wright Foley, sendo decapitado por um militante do Estado Islâmico. O vídeo, intitulado "Uma Mensagem à #América (do #Estado Islâmico)", já foi removido do YouTube. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAterrorismoEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.