EUA vetam resolução sobre assentamentos judaicos

Os Estados Unidos vetaram hoje uma proposta de resolução apresentada perante o Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) para denunciar como ilegais os assentamentos judaicos mantidos por Israel na Cisjordânia ocupada e exigir a imediata suspensão das obras nas colônias. Todos os demais 14 integrantes do CS da ONU votaram em favor da proposta de resolução, patrocinada por mais de 130 países.

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 20h00

A embaixadora norte-americana na ONU, Susan Rice, disse "lamentar" a opção pelo veto, mas alegou que a aprovação da medida "encorajaria as partes a ficarem de fora das negociações". Já a delegação palestina na ONU considerou que o veto abala a "credibilidade" de Washington.

Os palestinos têm advertido que não voltarão às negociações de paz com Israel enquanto persistirem as obras em colônias judaicas criadas na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, duas áreas ocupadas por Tel-Aviv e reivindicadas pelos palestinos como parte integrante de um futuro Estado independente e soberano.

O veto contraria a própria posição de Washington com relação aos assentamentos judaicos, mas o governo norte-americano alega que levar o tema ao CS da ONU "apenas atrapalharia" os esforços para destravar as negociações entre israelenses e palestinos.

O veto norte-americano certamente provocará descontentamento entre os árabes. Ao mesmo tempo, uma eventual abstenção teria descontentado Israel, principal aliado dos EUA no Oriente Médio, assim como políticos democratas e republicanos simpáticos ao Estado judeu no Congresso norte-americano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAONUassentamentos judaicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.