EUA voltam a atacar cortiço xiita de Bagdá

Forças americanas dão seqüência à operação "Mão de Ferro 2" no cortiço de Cidade Sadr, um bairro pobre de Bagdá, enviando aviões de combate para atacar rebeldes e posicionando tropas terrestres para desarmar os seguidores do clérigo xiita radical Muqtada al-Sadr. Aviões e tanques do Exército dos Estados Unidos voltaram a Cidade Sadr nesta quinta-feira, depois de um dia de duros confrontos entre tropas americanas e milicianos leais a Al-Sadr. Hospitais informam que pelo menos uma pessoa morreu e 12 ficaram feridas hoje, inclusive diversas crianças.Milicianos responderam à ofensiva com rajadas de metralhadora. Um veículo blindado americano incendiou-se depois de ser atingido por uma granada propelida por foguete, de acordo com um comunicado divulgado pelo Exército dos EUA. Não ficou claro se houve vítimas. O objetivo da operação americana é enfraquecer Al-Sadr por meio da apreensão de armas e da detenção ou morte de seus principais seguidores, disse o major Bill Williams, um comandante interino de batalhão da 1ª Divisão de Cavalaria do Exército. "O grande problema é que ele tem a milícia. Nosso objetivo é pressioná-lo e desmobilizar ou desarmar seus seguidores", explicou Williams.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.