EUA voltam a pedir ações da ilha

O coro para a derrubada do embargo americano a Cuba dominou o segundo dia da Cúpula das Américas, mas a Casa Branca avisou que "a bola está no campo de Cuba". A melhora do relacionamento "depende agora das ações do governo cubano", disse Robert Gibbs, porta-voz da Casa Branca. "As ações são mais significativas que as palavras, não importa quão longos sejam os discursos. Estamos ansiosos para ver o que o governo cubano tem vontade de fazer." Na primeira plenária do dia, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, sugeriu, brincando, que Havana seja a sede da próxima Cúpula das Américas. O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, foi enfático: "O governo colombiano acha necessário iniciar o processo que reintegre Cuba totalmente ao sistema interamericano", disse em entrevista. O presidente Barack Obama avisou que a política em relação à ilha "não vai mudar da noite para o dia". "Nós estamos no caminho", disse. Obama vem enfatizando a importância de que a ilha se "democratize".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.