Europa amplia pressão para endurecer leis sobre armas

Depois do ataque de ontem na Alemanha, o país deve enfrentar pressão para reavaliar suas já severas leis de porte de arma. A legislação referente ao setor na Alemanha é considerada uma das mais rigorosas no mundo - o interessado em obter porte de arma precisa passar por uma entrevista na qual é obrigado a responder um questionário com mais de 4 mil perguntas, segundo o jornal britânico The Times. Armas de pequeno porte só podem ser vendidas para maiores de 18 anos e as mais potentes são restritas aos maiores de 21 anos.Nenhuma arma pode ser comprada legalmente sem a licença para porte, que só é concedida após um cuidadoso processo de testes.Dados do governo alemão indicam que cerca de 10 milhões de armas foram compradas legalmente no país. No entanto, a polícia acredita que o número de armas ilegais em circulação seja o dobro da estimativa oficial.Vários países europeus já endureceram suas legislações sobre aquisição e posse de armas de fogo depois de ataques contra escolas.A Finlândia anunciou ontem uma série de medidas para limitar o uso de armas - entre elas, o aumento da idade mínima para porte de 15 anos para 20 anos. Na Suíça, a população exigiu um referendo para proibir a aquisição por pessoas físicas de fuzis e armas automáticas.Os legisladores da União Europeia também propuseram no ano passado endurecer as leis sobre armas, estipulando que apenas os maiores de 18 anos que não sejam considerados uma "ameaça para a sociedade" recebam a permissão para porte. Os integrantes do bloco têm um prazo até 2010 para adotar a medida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.