Europa aprova remédio que impede fusão entre HIV e célula

Sinal verde na Europa para um medicamento inovador no tratamento da aids em pacientes que são resistentes ao tratamento tradicional. A agência de saúde européia deu autorização para a comercialização de uma nova família de medicamentos que bloqueia a fusão entre o vírus e células do sistema de defesa do organismo. Para se reproduzir, o HIV utiliza as células humanas como uma fábrica de vírus. As células infectadas são obrigadas a reproduzir o material genético do vírus, que antes de abandonar a célula-berçário ganha uma capa protéica. Os medicamentos de hoje bloqueiam a criação dessa capa. O novo medicamento impede que o vírus entre em contado com a célula, em um estágio anterior a duplicação do seu código genético.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.