Europa celebra movimento que abalou a Cortina de Ferro

O presidente da Hungria, Laszelo Solymon, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, participaram hoje das festividades para relembrar os 20 anos do evento conhecido como "Piquenique Pan Europeu", um marco no processo de abertura da Cortina de Ferro, que separava os blocos capitalistas e comunistas na Europa.

AE-AP, Agencia Estado

19 de agosto de 2009 | 18h43

Há vinte anos, partidários da incipiente oposição da Hungria organizaram um piquenique na fronteira com a Áustria para pressionar por maior liberdade política e promover a amizade com os vizinhos ocidentais. A notícia se espalhou, e os militantes foram acompanhados por 10 mil pessoas, entre vários alemães orientais que pretendiam fugir para a Áustria.

O piquenique deu início ao desmantelamento da Cortina de Ferro, que isolou o Leste Europeu do resto da Europa desde o final da década de 1940. "Os húngaros deram asas aos sonhos de liberdade dos alemães orientais", disse Merkel a uma plateia com políticos, diplomatas, ex-refugiados alemães orientais e vários dos organizadores do piquenique europeu de 1989.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.