Europa estuda autorizar venda de armas para a China

A União Européia estuda encerrar sua proibição da venda de armas para a China, decisão que poderá permitir ao governo chinês gastar parte de seu volumoso orçamento militar em equipamento de ponta, como o avião Mirage francês e os submarinos ?stealth? da Alemanha.O assunto será debatido pelos chanceleres europeus na segunda-feira, mas nenhuma decisão formal deve vir tão cedo. ?Levará alguns meses?, disse um diplomata próximo das negociações. ?Mas não estamos falando no futuro distante. Nesta primavera, talvez?, disse. A primavera do hemisfério norte começa em março.Os militares chineses vêm se modernizando rapidamente, graças ao ?boom? da economia. Um relatório de 2002 do Pentágono alerta para a pretensão chinesa de construir Forças Armadas muito mais poderosas, com foco nos Estados Unidos como inimigo em potencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.