Europa já tem 125 casos confirmados de gripe suína

A Europa já tem 125 casos confirmados de Influenza A (H1N1), doença conhecida como gripe suína, em 12 países, informou o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC, na sigla em inglês). De ontem para hoje, mais 18 ocorrências foram confirmadas na região, a mais afetada depois da América do Norte. O boletim mais recente da Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou 1.658 casos da gripe suína no mundo todo, com 30 mortes.

DANIELA MILANESE, Agencia Estado

06 de maio de 2009 | 14h48

O ECDC monitora atenciosamente o avanço da doença para identificar uma possível erupção da chamada transmissão contínua, que é configurada pelo contágio dentro dos próprios países do bloco, e não por viagens ao México ou Estados Unidos. Até agora esse quadro não está instalado porque, de todas as contaminações na Europa, somente 17 ocorreram dentro dos países do continente.

A Espanha, país europeu que registrou o meio número de contaminações, já tem 73 casos da gripe suína. No Reino Unido, o segundo mais afetado do continente, foram confirmados hoje mais cinco casos da enfermidade - número que ainda não está no levantamento oficial do ECDC. Nesta semana, começaram a chegar às residências do Reino Unido folhetos explicativos sobre o contágio da gripe, além da campanha já veiculada na televisão e no rádio.

A Agência de Proteção à Saúde britânica (HPA) informou que está trabalhando para assegurar que todas as pessoas que tiveram contato próximo com os contaminados também recebam os antivirais como forma de precaução.O governo também anunciou hoje a criação de um novo cargo específico para liderar o combate à doença, que será assumido imediatamente por Ian Dalton, atual responsável pela área de saúde no nordeste do país. Cinco escolas já foram fechadas no Reino Unido em razão da contaminação de alunos, sendo três delas em Londres.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.