Europa libera uso de eletrônicos durante voo

Europa libera uso de eletrônicos durante voo

As empresas poderão liberar o uso de equipamentos eletrônicos mesmo que não estejam em "movo avião"

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2014 | 16h02

As novas regras de segurança em voos na Europa vão permitir que passageiros utilizem eletrônicos portáteis, incluindo telefones celulares, a qualquer momento durante a viagem. De acordo com as normas publicadas nesta sexta-feira pela Agência de Segurança Aérea Europeia (EASA, na sigla em inglês), as empresas poderão liberar o uso de equipamentos eletrônicos mesmo que não estejam em "movo avião".

As normas se aplicam a todos os eletrônicos portáteis, incluindo leitores de livros digitais, tablets, MP3 players e outros dispositivos. Segundo a EASA, a nova legislação entra em vigor imediatamente e se refere a todas as aeronaves operadas por empresas com sede na Europa, não importa a origem do voo.

"Nós basicamente estamos abrindo uma porta para que, em teoria, você possa continuar com sua ligação ao passar pelo portão de embarque e durante todo o voo, como você poderia em um trem", afirmou o porta-voz a agência, Ilias Maragakis.

O que pode atrapalhar é a dificuldade de se conseguir um sinal de telefone em grandes altitudes. Além disso, a conversa poderia incomodar outros passageiros. Mas esses serão problema para as companhias aéreas resolverem quando implementarem as novas regras.

As empresas poderão decidir quais dispositivos serão permitidos em seus aviões e como serão usados. Na prática, no entanto, vai levar meses para que se certifiquem de que suas aeronaves não serão afetadas pelos sinais de transmissão.

A agência europeia alertou que os eletrônicos permitidos vão depender de cada tipo de aeronave. Modelos mais antigos vão exigir mais modificações para que o uso de dispositivos seja seguro. "Estamos dizendo que você pode ligar o aparelho, e é papel da empresa decidir como permitirá isso", disse Maragakis. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Europavooseletrônicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.