Europa Ocidental cobra extradição de Milosevic

Aliados europeus dos Estados Unidos assinalaram hoje que não têm objeção a um julgamento de Slobodan Milosevic em Belgrado, desde que isto não impeça que ele seja entregue, posteriormente, ao tribunal de crimes de guerra da ONU em Haia. Entretanto, o tribunal endureceu hoje sua posição em relação a Milosevic, exigindo que ele seja imediatamente extraditado para ser julgado por supostas atrocidades cometidas por suas forças em Kosovo.O principal assessor político do tribunal, Jean-Jacque Joris, disse que a Iugoslávia "tem de aceder e tem de transferir o senhor Milosevic... imediatamente". Desembarcando em Belgrado, o secretário do Exterior britânico, Robin Cook, afirmou que Milosevic tem de ser submetido à lei internacional, e que "o processo legal não estará completo até que ele seja entregue ao tribunal de Haia pelos crimes que cometeu contra outros povos nos Bálcãs".Entretanto, Cook, cujo governo está entre os que mais fazem pressão para que Milosevic seja levado a Haia, acrescentou que "o povo da Sérvia tem o direito de ouvir a plena verdade dos crimes contra o povo sérvio no tribunal". Os comentários de Cook reforçaram aqueles feitos na terça-feira em Atenas, Grécia, pelo chefe de Segurança da União Européia, Javier Solana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.