Europeus são condenados à prisão perpétua na Indonésia

Um cidadão francês e outro holandês foram condenados em um tribunal indonésio à prisão perpétua por sua vinculação com um laboratório clandestino de êxtase, informa a imprensa local. O francês Serge Arski Atloui, o holandês Nicolaas Garnick Josephus e cinco cidadãos chineses foram detidos há um ano durante uma operação policial que desmantelou o laboratório clandestino de êxtase na cidade de Serag, cerca de 80 quilômetros ao oeste de Jacarta. Agentes de Estados Unidos, China e outros países colaboraram na operação.

Agencia Estado,

06 Novembro 2006 | 06h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.