Eurotúnel pede fechamento de campo de refugiados

A companhiaanglofrancesa Eurotúnel pediu às autoridades da França quefechem o campo para refugiados de Sangatte, em Calais, após osincidentes ocorridos na quarta-feira, com os 550 refugiados quetentaram cruzar o Eurotúnel para entrar ilegalmente no ReinoUnido. O diretor do Eurotúnel, Alain Bertrand, declarou que acompanhia não tem nenhum poder para deter as freqüentestentativas de centenas de imigrantes ilegais do campo derefugiados de Sangatte que querem chegar ao Reino Unido. Falando em tom enérgico à imprensa britânica, Bertrandacrescentou que os governos da Grã-Bretanha e da França têm tidouma atitude passiva diante do problema dos refugiados: "falammuito, mais deixam que a situação se deteriore cada dia mais". Bertrand advertiu que a frustração dos refugiados docampo de Sangatte, localizado a apenas 2 km do Eurotúnel, crescea cada dia, e esclareceu que o incidente de ontem foi mais umacampanha publicitária em favor dos imigrantes do que umatentativa concreta de chegar à fronteira inglesa. "Foi uma operação muito bem armada, e eles sabiamperfeitamente que não chegariam ao Reino Unido", explicou. A polícia francesa precisou usar gás lacrimogêneo paradeter o grupo de 550 refugiados que tentavam cruzar o Eurotúnelà 1h da madrugada (hora local) de ontem. Como resultado dos incidentes, as autoridades detiverampor mais de 10 horas os trens que faziam o percurso entre Françae Inglaterra, e tiveram que transferir mais tarde todos ospassageiros que se encontravam dentro dos trens para hotéis daregião. A polícica francesa informou que 129 refugiados forampresos e o resto do grupo foi reconduzido imediatamente para ocampo de Sangatte, que abriga autalmente mais de 1.600 cidadãosde diferentes nacionalidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.