Evacuação da Cisjordânia não é prioridade, diz Olmert

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, afirmou que, devido à guerra no Líbano e dosdanos sofridos pelos habitantes do norte de Israel, seu plano para a evacuação da Cisjordânia deixou de ser uma das prioridades da agendade seu governo. Em conversas com ministros e membros do partido Kadima, nos últimos dias, Olmert afirmou que não seria apropriado falar de seu plano de convergência, nome dado à iniciativa de retirar 70 mil colonos judeus da Cisjordânia. O jornal israelense "Ha´aretz" informa que numa das reuniões a portas fechadas Olmert admitiu uma mudança essencial no panorama político israelense. Ele reconheceu que devia rever as prioridadesdo governo, considerando a crise no Líbano. O chefe do Executivo disse que era impossível ignorar o problema palestino. Mas ressaltou que hoje Israel enfrenta enormes desafiosna reconstrução do norte do país, após os 4 mil ataques com foguetes lançados pelo Hezbollah. A reconstrução vai concentrar a maior partedos recursos do governo, afirmou. Fontes do Kadima citadas pelo jornal disseram que o plano para a retirada unilateral da maior parte da Cisjordânia não será concretizado, pelo menos num futuro próximo. Membros do Kadima tinham manifestado nas últimas semanas suasreservas sobre o plano de Olmert, um dos pontos centrais da última campanha eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.