Evento com celebridades arrecada US$ 57 milhões para o Haiti

Total das doações já recebida é o maior da história para evento beneficente do tipo.

BBC Brasil, BBC

24 de janeiro de 2010 | 11h51

Os organizadores do evento "Hope for Haiti Now", que reuniu dezenas de celebridades internacionais na noite de sexta-feira, disseram já ter arrecadado US$ 57 milhões (cerca de R$ 104 milhões) em doações para ajuda às vítimas do terremoto da semana passada no Haiti.

O montante arrecadado já é o maior da história para um evento beneficente do tipo.

Organizado pelo ator George Clooney e pelo rapper Wyclef Jean, nascido no Haiti, o evento reuniu atrações como Madonna, Bono, Sting e Stevie Wonder em apresentações em Nova York, Los Angeles e Londres, com transmissão ao vivo pelas principais redes de TV americanas e pela internet.

"O povo haitiano precisa de nossa ajuda, precisa saber que não estão sós", afirmou Clooney.

Várias das celebridades presentes também fizeram doações para os esforços de ajuda humanitária no Haiti.

A modelo brasileira Gisele Bündchen doou US$ 1,5 milhão, Brad Pitt e Angelina Jolie doaram US$ 1 milhão e Madonna deu US$ 250 mil.

Durante o evento de sexta-feira, Clooney doou US$ 1 milhão, mesmo valor de um cheque assinado pelo ator Leonardo DiCaprio para o Clinton Bush Haiti Fund, formado em conjunto pelos ex-presidentes americanos Bill Clinton e George W. Bush.

Site e iTunes

Além das doações recebidas dos telespectadores durante o programa e pelo site www.hopeforhaitinow.org, as músicas apresentadas durante o show estão sendo vendidas pelo iTunes.

Todos os lucros obtidos com a produção serão revertidos para fundos de ajuda para o Haiti.

Estima-se que até 200 mil pessoas tenham morrido em consequência do terremoto do dia 12 de janeiro.

Organizações internacionais afirmam que até 3 milhões dos 9 milhões de habitantes do Haiti tenham sido afetadas de alguma maneira pelo tremor.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.