Evo lança ´Bolsa Família´ com recursos da nacionalização

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesta quinta-feira a criação de um bônus no valor de 200 bolivianos (cerca de R$ 54) anuais para 1,2 milhão de crianças carentes em idade escolar. O benefício, similar ao Bolsa Família do Brasil, será realizado graças aos recursos provenientes da nacionalização das empresas transnacionais de petróleo, segundo o vice-presidente do país, Álvaro García Linera. A Petrobras é a maior petroleira estrangeira instalada na Bolívia.As informações são da Agência Boliviana de Informação (ABI) ? órgão oficial de comunicação da Bolívia. De acordo com a ABI, o benefício passará a ser distribuído a partir do dia 12 de novembro. Ou seja, poucos dias depois do fim do prazo oficial para a assinatura ? pelo menos genérica ? dos novos contratos das petroleiras com o governo boliviano.?A nacionalização dos hidrocarbonetos já gera seus primeiros frutos?, afirmou a agência. Batizado de ?Juancito Pinto?, o benefício pretende evitar o abandono escolar e custará, de acordo com García Linera, cerca de US$ 30 milhões anuais. O vice-presidente disse, ainda segundo a ABI, que este valor ? 100 bolivianos no início do ano e outros 100 bolivianos no fim do ano ? será paulatinamente incrementado."Exemplo de patriotismo"Durante a cerimônia no palácio presidencial, em La Paz, o presidente Morales emocionou-se ao recordar as dificuldades que viveu na infância. ?Tínhamos que dividir uma laranja entre todos os irmãos e comíamos até a casca, apesar de nos dizerem que esta deveria ser guardada para o café da manhã do dia seguinte?, afirmou, diante de uma platéia de ministros e alunos de escolas públicas. Para implementar o projeto, Morales pediu a participação dos professores, da polícia e das Forças Armadas, que deverão entregar a ajuda nas regiões mais distantes e carentes do país.Na guerra do Pacífico, em 1879, Juancito Pinto Cabrera, aos 12 anos de idade, trocou seu tambor por um fuzil e foi considerado ?herói nacional?. Para Morales, ele é um exemplo de ?patriotismo?. A cerimônia, nesta quinta-feira, foi realizada no dia do aniversário de 47 anos de Evo Morales. ?O ?Juancito? é uma ajuda às crianças e a seus familiares e, ao mesmo tempo, um incentivo à rede produtiva de alimentos?, afirmou o ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana. Com cerca de 8 milhões de habitantes e uma das menores renda per capita da região, a Bolívia tem aproximadamente 13% de analfabetos ? maioria em idade adulta, de acordo com dados oficiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.