Evo Morales chega a Pequim para se reunir com líderes chineses

O presidente eleito da Bolívia Evo Moraleschegou neste domingo a Pequim, em visita de dois dias para se reunir com os principais líderes chineses e afiançar suas relações com o gigante asiático.O avião de Morales aterrissou às 9h15 (23h15 de sábado, no horário de Brasília) no aeroporto da capital chinesa onde foi recebido, com um ramo de flores, por Yang Jiechi, vice-ministro de Exteriores e encarregado do Departamento da América - também foiembaixador nos EUA -, e os embaixadores da Venezuela e Cuba no país asiático.O presidente eleito boliviano abandonou o aeroporto pequinês em uma limusine para dirigir-se à Residência de Chefes de Estado de Diaoyutai. Lá, Morales se reunirá hoje com o conselheiro de EstadoTang Jiaxuan.Fontes da embaixada boliviana em Pequim informaram que Morales também terá um encontro com dirigentes do Partido Comunista da China (PCCh).Na segunda-feira, Morales deve se reunir com o presidente da China, Hu Jintao, no Grande Palácio do Povo, segundo fontes do Ministério de Exteriores.Morales chega à China após uma viagem internacional que o levou, antes de sua posse, a Cuba, Venezuela, Espanha, Bélgica, Holanda e França. Após sua estadia em Pequim, viajará para a África do Sul e o Brasil.A viagem de Morales tem como objetivo eliminar as dúvidas sobre o regime jurídico dos investidores estrangeiros na Bolívia, depois que o presidente eleito defendeu a nacionalização dos recursos naturais, incluindo o gás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.