Martín Alipaz/Efe
Martín Alipaz/Efe

Evo Morales diz que Fidel Castro deveria ser secretário-geral da ONU

Presidente da Bolívia apoia nomeação após 'triunfo' na votação para fim do embargo a Cuba

Efe

01 de novembro de 2010 | 18h08

LA PAZ - O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse nesta segunda-feira, 1º, que o ex-líder cubano Fidel Castro deveria ser secretário-geral da ONU, pelo "triunfo" na recente votação para pedir o fim do embargo econômico e comercial que os Estados Unidos aplicam à ilha há quase 50 anos.

"É uma grande vitória. Se esses são os resultados, o companheiro Fidel deveria fazer o papel de secretário-geral", afirmou Morales em La Paz, na apresentação do livro de Fidel "De la Sierra Maestra a Santiago de Cuba. La contraofensiva estratégica".

Na presença do comandante cubano Guillermo García Frias, que percorre países do continente americano para divulgar a publicação, Morales ressaltou que a resolução aprovada na semana passada em Nova York teve apoio quase unânime, com só dois votos contra: Estados Unidos e Israel.

O presidente boliviano elogiou o ex-líder de 84 anos pelas "batalhas enfrentadas por sua pátria" e as que luta atualmente "contra o império" e por sua própria vida, em referência à doença que o afastou da Presidência em 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
Evo MoralesFidel CastroONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.