Evo Morales escapa de agressão de universitários

O presidente da Bolívia, Evo Morales, escapou na noite desta sexta-feira de uma agressão de estudantes da universidade pública da província de Santa Cruz, no leste boliviano. O episódio aconteceu por volta das 18h hora local (20h de Brasília) e foi transmitido pela emissora "ATB". A emissora mostrou a caravana presidencial sob o ataque de uma chuva de pedras lançadas por universitários. Morales não foi ferido. Imediatamente, o chefe de Estado saiu e entrou em seu carro, que foi atingido por pedras e pedaços de tijolos lançados pelos estudantes. A emissora também registrou o momento no qual um dos seguranças teve que proteger com seu corpo o governante para evitar possíveis agressões. Os universitários, que enfrentaram os membros do Movimento Ao Socialismo (MAS) do presidente, gritavam palavras de ordem a favor do regime autônomo que quatro dos cinco departamentos (estados) bolivianos reivindicam ao governo. A polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes. Morales enfrenta nesta semana uma dura oposição a seu Governo, especialmente dos departamentos de Santa Cruz, Beni, Tarija e Pando, pela forma como a Assembléia Constituinte está sendo desenvolvida. Na capital de Santa Cruz começou nesta sexta uma greve de fome de 50 mulheres, como parte da decisão do Comitê Pró-Santa Cruz de reivindicar respeito à norma legal no funcionamento da Constituinte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.