Evo Morales reforça segurança em província separatista

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse que vai reforçar a segurança no região central da província de Santa Cruz, por causa da presença de separatistas, do tráfico de armas e da proliferação do narcotráfico.

AE-AP, Agencia Estado

03 de maio de 2009 | 18h19

"Depois de escutar a informação de uma investigação sobre a presença de alguns separatistas na Bolívia e na região de Santa Cruz, decidimos reforçar as Forças Armadas para garantir a segurança do povo boliviano", afirmou Morales durante cerimônia oficial com militares.

Morales entregou aos miliares US$ 150 mil para a criação do Comando Conjunto de La Plata, que será formado pelas três forças militares na localidade de San Ignacio de Velasco, pertencente à região de Santa Cruz, um bastião de oposição ao governo, distante cerca de 780 quilômetros da capital, La Paz.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolívia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.