Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
EFE/ABI SOLO USO EDITORIAL
EFE/ABI SOLO USO EDITORIAL

Evo participa de rituais indígenas para pedir chuva em La Paz

Líder boliviano disse que esse tipo de cerimônia faz parte da vida de comunidades indígenas, e lamentou que algumas pessoas o culpem pela seca

O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2016 | 11h38

LA PAZ - O presidente da Bolívia, Evo Morales, participou no domingo de alguns rituais indígenas para pedir chuva para a população de uma cidade próxima a La Paz. A região está sofrendo uma crise em razão de racionamentos de água provocados pela seca.

Após participar de uma cerimônia com danças organizadas por uma comunidade aimara, Evo disse que já havia chovido na cidade pouco antes de ele chegar, mas que os rituais foram feitos “para que continuasse chovendo em toda a Bolívia”.

O líder boliviano afirmou que as cerimônias para pedir chuvas sempre foram parte da vida das comunidades indígenas e, quando era criança, se surpreendia com a chegada delas. “Oxalá chuva”, pediu ele.

Evo lamentou que setores “da direita” o culpem pela falta de chuvas e pelo fato de várias lagoas terem secado na região andina. Pouco depois dos rituais dos quais Evo participou, começou a chover em La Paz.

A seca que atinge a Bolívia tem provocado racionamentos de água sobre toda La Paz e regiões vizinhas, onde vivem cerca de 2 milhões de pessoas. / INFOLATAM

Tudo o que sabemos sobre:
BolíviaEvo MoralesSeca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.