Evo reage à fala de Alan García sobre saída ao mar

O presidente boliviano, Evo Morales, disse ontem que seu país "jamais" renunciará ao desejo de reconquistar uma saída para o mar. As declarações de Evo foram uma resposta ao presidente do Peru, Alan García, que, na quarta-feira, disse "ter a impressão" de que a Bolívia havia renunciado à demanda porque, segundo ele, não voltou a discutir o tema com firmeza com o governo chileno."Talvez tanta gordura esteja afetando o presidente Alan García, que não está bem informado", disse Evo, provocando o colega peruano. "A Bolívia nunca vai renunciar ao seu acesso soberano ao mar." O líder ainda abriu a possibilidade para a participação da comunidade internacional no debate do caso e disse que tudo será resolvido "pacificamente", por meio do diálogo com o Chile.Em 1879, a Bolívia perdeu 120 mil quilômetros quadrados de seu território e os 400 quilômetros de sua costa em uma guerra contra os chilenos. Desde 2006, os dois países discutem uma agenda bilateral de 13 pontos para tentar resolver o impasse.O assunto voltou a ser discutido depois que o Peru acionou na semana passada o Chile no Tribunal Internacional de Haia, reivindicando soberania sobre uma área de 95 mil quilômetros quadrados no Oceano Pacífico, na fronteira entre os dois países. De acordo com Evo, a demanda apresentada por Lima no tribunal prejudica uma das soluções analisadas com o Chile para que a Bolívia possa avançar um passo na direção do Pacífico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.