Evo reforça controle em Estado autonomista

A quatro dias do encerramento do estado de sítio no Departamento (Estado) de Pando, um alto funcionário do governo Evo Morales anunciou ontem o envio de 600 militares e policiais à região autonomista. A ação tem por objetivo conter possíveis focos de violência. Em vigor desde setembro, a medida de exceção será encerrada antes do referendo constitucional, previsto para 25 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.