Marco Bello/Reuters
Marco Bello/Reuters

Ex-advogado de Mandela defenderá opositor venezuelano

Leopoldo López está preso há quase um ano em Caracas sob a acusação de elaborar protestos violentos contra Maduro

O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2015 | 12h19


CARACAS - O parlamentar canadense e advogado de direitos humanos que ajudou a defender Nelson Mandela fará parte da equipe de defesa do líder de oposição venezuelano Leopoldo López, informou o partido do político na quinta-feira 5.

Irwin Cotler, ex-ministro da Justiça e procurador-geral do Canadá, visitará Caracas nos próximos dias para "participar ativamente" da defesa de López, disse o partido Vontade Popular em comunicado. O canadense atuou como advogado do sul-africano Nelson Mandela e de prisioneiros políticos da antiga União Soviética, América Latina e Ásia, de acordo com seu website.

López é acusado de elaborar os protestos contra o governo venezuelano no ano passado, que se tornaram violentos e deixaram 43 mortos. No dia 18 completará um ano que o opositor está preso.

Líderes da oposição chamam López de prisioneiro político que estava simplesmente exercendo seu direito de protestar. O governo dos Estados Unidos e a ONU pediram por sua liberdade.

Fluente em inglês, oriundo de uma família rica e educado nos EUA, López é formado em economia e representa a ala da oposição radical que acredita que ações na rua são a única opção diante de um governo autoritário que torna impossível uma mudança democrática de governo.

O governo de Nicolás Maduro retrata López como um dissidente perigoso e frequentemente lembra os venezuelanos do papel dele em um breve golpe em 2002 contra o então presidente Hugo Chávez, quando o opositor ajudou a prender um ministro e o arrastou para uma multidão. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.