Victor J. Blue/Bloomberg
Victor J. Blue/Bloomberg

Ex-advogado de Trump deporá ao Congresso e diz estar ansioso para contar o que sabe

Cohen foi condenado no dia 12 de dezembro a 3 anos de prisão; depois disso, afirmou que encobriu por anos 'atos sujos' do magnata

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2019 | 21h45

WASHINGTON - O ex-advogado do presidente americano,  Donald Trump, Michael Cohen afirmou nesta quinta-feira, 10, que testemunhará em audiência pública no Congresso e está ansioso para contar o que sabe sobre seu antigo cliente.

Cohen testemunhará no 7 de fevereiro para a Comissão de Supervisão da Câmara dos Deputados, onde os democrtas têm maioria. 

O testemunho de Cohen ocorre após o advogado ser condenado, no dia 12 de dezembro, a 3 anos de prisão por múltiplos crimes, entre eles sonegação de impostos e contribuição ilegal de campanha.

"Espero ansiosamente o privilégio de poder contar de maneira completa e crível sobre os eventos que aconteceram", assinalou o advogado em um comunicado.

Após ser condenado, Cohen - braço direito do atual presidente na Organização Trump - revelou ter passado anos encobrindo "atos sujos" do magnata imobiliário. 

A informação de que Cohen irá ao Congresso foi confirmada pelo presidente da Comissão de Supervisão da Câmara, o democrata Elijah Cummings. / AFP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.