Ex-agente da CIA diz que Bin Laden pode usar arma nuclear

Um ex-alto funcionário da unidade antiterrorismo da CIA norte-americana afirma que um líder religioso radical saudita deu aprovação ao uso de armas nucleares contra os EUA por terroristas. Em entrevista ao programa de televisão "60 Minutes", da rede CBS, que será levado ao ar neste domingo, o ex-funcionário da CIA Michael Scheuer diz que o líder terrorista Osama bin Laden, da organização Al Qaeda, "conseguiu de um xeque saudita um tratado bastante longo sobre a possibilidade do uso de armas nucleares contra os americanos. O tratado diz que ele estaria perfeitamente de acordo com seus direitos ao usá-las. Os muçulmanos radicais argumentam que os EUA são responsáveis por milhões de mortes de muçulmanos em todo o mundo; portanto, a reciprocidade significaria que ele poderia matar milhões de americanos", diz Scheuer na entrevista.Autor do livro Soberba Imperial: Por Que o Ocidente Está Perdendo a Guerra ao Terror, Scheuer afirma que "se eles adquirirem uma arma, vão usá-la, não importa que seja química, biológica ou algum tipo de arma nuclear". Para o ex-funcionário da CIA, Bin Laden está sendo subestimado. "Acho que nossos líderes, ao longo da última década, fizeram um desserviço ao povo americano, ao continuarem a caracterizar Osama bin Laden como um bandido, como um gângster. Até que o respeitemos, vamos morrer em números que provavelmente serão desnecessários. Ele é um homem muito, muito talentoso e um oponente muito valoroso", acrescenta Scheuer. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.