Anthony WALLACE / AFP
Anthony WALLACE / AFP

Ex-agente da CIA se declara culpado de espionar para a China

Oficiais do serviço de inteligência chinesa ofereceram U$ 100 mil e proteção vitalícia caso Jerry Chun Shing Lee cooperasse com informações sigilosas

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2019 | 04h43

Um ex-agente da Agência Central de Inteligência (CIA) pode passar o resto da vida na prisão após se declarar culpado, nesta quarta-feira, 1º, de espionar para a China, informou o Departamento de Justiça americano.

Jerry Chun Shing Lee, de 54 anos, foi preso em janeiro de 2018, suspeito de ter fornecido informações sobre uma rede de informantes da CIA que foi desmantelada pela China entre 2010 e 2012.

Lee confessou ser culpado perante um tribunal de primeira instância dos Estados Unidos no distrito de Virgínia, por conspirar para fornecer informações sobre a defesa nacional para a China, segundo uma declaração do Departamento de Justiça.

Ex-funcionário da CIA, ele deixou o emprego em 2007 e se mudou para Hong Kong. Ainda de acordo com o Departamento de Justiça, dois agentes da inteligência chinesa o abordaram em abril de 2010 e ofereceram a ele US$ 100 mil por informações, além de proteção vitalícia se ele cooperasse. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.