Ex-amante da princesa Diana irrita britânicos com novas fofocas

James Hewitt, desprezado na Grã-Bretanha por revelar detalhes íntimos de seu caso com a princesa Diana, despertou ainda maior revolta - e curiosidade - ao revelar que a princesa era uma boa amante e ceder trechos de suas cartas de amor para serem lidos num documentário de televisão, que deverá ir ao ar em 24 de julho. Na reportagem, ele admite ser um cafajeste, mulherengo e coisas muito piores.Os tablóides misturaram declarações de Hewitt com generosos trechos de suas fofocas. Hewitt, que há muito tempo vem sendo chamado de ?rato do deserto?, foi acompanhado por uma equipe do canal 4 da televisão britânica em uma viagem pelos EUA mais cedo este ano enquanto tentava vender cartas que Diana escreveu para o então oficial quando ele servia numa unidade de infantaria blindada durante a Guerra do Golfo de 1991. Há versões de que ele teria pedido US 16 milhões pelas cartas. No documentário ?James Hewitt: Confisões de um Cafajeste? , o ex-oficial de 45 anos escuta enquanto seu amigo e advogado Michael Coleman lê trechos da correspondência amorosa. Antes, Coleman havia dito que Hewitt só venderia as cartas sob a condição de que elas não fossem publicadas. Em uma delas, Diana escreve: ?Oh meu amigo, a Terra vai tremer quando eu receber uma carta do meu amigo do deserto, gritos de prazer, lágrimas, seja o que for...?. Em outra, ela diz a Hewitt: ?Então, há 30 mil mulheres no deserto. Isso deve mantê-lo ocupado, meu amigo. A variedade é essencial, eu sei?. Hewitt também faz comentários grosseiros sobre Diana e o sucesso que ele fazia junto às outras mulheres . Diz também que em sua opinião o príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, sabia das aventuras amorosas mantidas entre ele e a princesa.?Creio que ele havia sido informado a respeito pelos agentes de segurança e por outras pessoas cujo dever é saber o que os outros fazem?, diz Hewitt, e acrescenta: ?Creio que certamente deve ter ficardo agradecido ao saber que alguém estava cuidando de sua esposa enquanto ele estava com Camilla Parker Bowles, não acham??Hewitt já era criticado pela imprensa britânica por ter colaborado em um livro publicado em 1994 sobre suas relações com Diana, intitulado ?A Princesa Apaixonada?. Diana admitiu que havia mantido relações com ele, mas se queixou de que o ex-militar a desiludiu ao falar publicamente sobre um assunto pessoal. O romance começou quando ele deu aulas de equitação à princesa; ambos trocaram cartas - escritas à mão, em papel e envelope azuis - quando ele participou da Guerra do Golfo. Interrogado durante o documentário que será transmitido por um canal londrino sobre quantas amantes já teve, ele responde retoricamente: ?Esta semana? Este ano??. ?Nunca quis ser um cafajeste, mas acho que o sou - do mesmo jeito que, se lhe derem um montão de limões, será preciso fazer uma limonada?, acrescentou, a título de se desculpar por sua conduta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.