Ex-babá condenada por matar um bebê torna-se advogada

Louise Woodward, tem 25 anos e está sendo admitida numa firma de advocacia inglesa, como acaba de confirmar o sócio mais antigo da North Ainley Halliwell, de Oldham, no noroeste da Inglaterra, John Ainley. Algo inteiramente normal, não fosse seu passado: ela é uma ex-babá condenada, há seis anos, por matar um bebê enquanto trabalhava em Massachussetts, nos Estados Unidos. ?Louise esforçou-se muito para conseguir graduar-se e passar em seus exames profissionais?, Ainley contou aos repórteres. ?Ela é brilhante, motivada e foi escolhida para trabalhar conosco por mérito.??Nós somos uma firma de direito em geral e ela tem um contrato de treinamento de dois anos, assim, trabalhará em vários campos, embora eu ache que ela quer se especializar em direito civil.?Woodward foi condenada pelo Tribunal Superior de Middlesex, de Cambridge, em Massachussetts, em 1997, por crime de segundo grau na morte do bebê Matthew Eappen, de oito meses, da cidade de Newton. Sua condenação, posteriormente, foi reduzida para homicídio culposo e Louise foi libertada pelo tempo já cumprido na prisão: 279 dias. Seu caso mereceu enorme atenção da mídia inglesa.A Law Society, a ordem oficial de sua profissão, deu-lhe permissão para praticar advocacia na semana passada.?Espero que seu passado não se volte contra ela. Ela lutou muito para começar uma carreira no direito e sentimos que ela merece esta chance?, disse Ainley.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.