Ex-candidato à presidência mexicana é libertado após sete meses de sequestro

O ex-candidato à presidência do México Diego Cevallos foi libertado ontem depois de sete meses de sequestro, um dos mais longos já registrados no México. Durante entrevista, o político afirmou que perdoa seus sequestradores, mas as autoridades têm uma "tarefa pendente" em relação ao crime.

, O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2010 | 00h00

Segundo a imprensa, a família teria pago o resgate. O político está fraco, mas bem de saúde. O político foi sequestrado no dia 14 de maio perto de sua fazenda por um grupo autodenominado "Misteriosos desaparecedores", como se apresentaram durante as negociações.

Cevallos, de 68 anos, foi candidato do governista Partido Ação Nacional (PAN) à presidência nas eleições de 1994, nas quais foi derrotado por Ernesto Zedillo. Ele foi um dos personagens mais influentes de seu partido e na política mexicana nas últimas duas décadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.