Ex-chefão do tráfico volta a ser condenado nos EUA

Um dos principais líderes do tráfico de drogas na Colômbia durante os anos 80 foi condenado nesta quarta-feira por ter se unido a uma rede de contrabandistas, depois de ser solto e anistiado. Fábio Ochoa, líder do hoje extinto Cartel de Medellín, é o mais proeminente traficante colombiano a enfrentar a Justiça nos EUA, depois que os dois países voltaram a manter acordo de extradição.O júri chegou ao veredicto no segundo dia de deliberação. Ochoa poderá ser sentenciado à prisão perpétua por duas acusações federais de conspiração para traficar drogas. A promotoria o acusa de fazer parte e servir como consultor de uma rede de colombianos e mexicanos que contrabandeou 30 toneladas mensais de droga, entre 1997 e 1999.A defesa insistiu que Ochoa, embora ainda tivesse amigos atuando no tráfico, não voltou ao crime depois de aceitar a anistia oferecida em 1990 pelo governo colombiano e passar cinco anos na cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.