Ex-chefe de polícia envolvido em escândalo é acusado

O ex-chefe de polícia que iniciou o escândalo que nos últimos meses abalou o Partido Comunista da China está sendo formalmente acusado de crimes como abuso de poder e corrupção, reportou a mídia local nesta quarta-feira.

AE, Agência Estado

05 de setembro de 2012 | 12h34

Em fevereiro, Wang Lijun fugiu para o consulado dos Estados Unidos e levantou suspeitas sobre a morte do empresário britânico Neil Heywood, ocorrida em novembro de 2011, na cidade de Chongqing. As investigações que seguiram levaram à destituição do chefe do Partido Comunista da cidade, Bo Xilai, e a condenação de sua mulher, Gu Kailai.

A agência de notícias Xinhua disse que as acusações foram feitas pelo promotores da cidade de Chengdu. De acordo com o indiciamento, Wang sabia do envolvimento de Gu na morte de Heywood, mas "conscientemente negligenciou seu dever e distorceu a lei para ganhos pessoais". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaescândaloPartido Comunista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.