Ex-comandante da SS é condenado a 12 anos

Um ex-comandante da SS nazista foi sentenciado hoje a 12 anos de prisão pela morte de sete prisioneiros judeus, durante a Segunda Guerra Mundial. Julius Viel, de 83 anos, um jornalista aposentado, foi um dos últimos suspeitos nazistas da Alemanha a ser levado à Justiça. A sentença foi proferida 40 anos depois que autoridades alemãs iniciaram a investigação do caso."Nós devemos isso às vítimas, para compensar o que foi feito de errado", disse o presidente do júri, Hermann Winkler, durante a leitura do veredicto de Viel, que negou veementemente as acusações durante os quatro meses de julgamento. Segundo a acusação, que solicitou pena de prisão perpétua, Viel matou a tiros os sete prisioneiros do campo de concentração de Theresienstadt, na então Checoslováquia ocupada, na primavera de 1945.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.