Ex-comandante de polícia é assassinado no sul do Afeganistão

Homens armados a bordo de uma motocicleta assassinaram um ex-comandante da polícia de Zabul, Abdullah Khan, em meio ao agravamento da violência em um antigo reduto do Taleban no sul do Afeganistão, não se sabe o motivo do assassinato. Khan deixou o cargo de comandante da polícia de Zabul há um ano e meio. A província faz fronteira com o Paquistão. No norte do país, uma explosão atingiu um comboio de mantenedores de paz estrangeiros, mas não causou vítimas, informaram autoridades locais nesta sexta-feira. Abdullah Khan, o ex-comandante da polícia, foi assassinado na tarde da última quinta-feira enquanto dirigia carro por Argandab, uma cidade situada na província de Zabul, vizinha de Kandahar, no sul do Afeganistão, informou Ghulam Nabi Malakhail, comandante da polícia de Zabul. Em Qalat, a capital de Zabul, a polícia deteve três supostos membros da milícia fundamentalista islâmica Taleban em uma casa no fim da noite da última quinta-feira. Mais três pessoas foram detidas nesta sexta-feira em outro ponto de Zabul, prosseguiu Malakhail. Não estava claro se as pessoas detidas eram suspeitas de envolvimento na onda de violência que aflige o país. Em Kandahar, a explosão de uma bomba atingiu o comboio que transportava os corpos de quatro macedônios recuperados na última quinta-feira na região, informou o governador Asadullah Khalid. Cinco policiais morreram e três ficaram feridos na explosão. De acordo com ele, os corpos foram encontrados no fim da noite da última quinta-feira na região montanhosa do distrito de Maywand. Khalid não explicou como sabia que os corpos pertenciam aos quatro macedônios seqüestrados no sábado no sul do Afeganistão. Os seqüestradores supostamente vinculados ao Taleban seqüestraram oito funcionários da companhia Ecolog no último fim de semana. O grupo era composto por quatro afegãos e quatro estrangeiros, todos macedônios. Um porta-voz do Taleban anunciou posteriormente que os quatro afegãos foram colocados em liberdade e que os quatro estrangeiros haviam sido assassinados. Os corpos foram abandonados, segundo o porta-voz, e, até o anúncio feito nesta sexta-feira por Khalid, não havia informações sobre o paradeiro dos cadáveres. De acordo com o governador, as forças de segurança de Kandahar iniciaram a busca pelos corpos depois do anúncio do suposto porta-voz do Taleban.

Agencia Estado,

17 Março 2006 | 15h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.