Ex-comandante do Khmer Vermelho morre aos 74 anos

Sam Bith, de 74 anos, morreu no hospital Calmette, no qual foi internado por causa de uma pressão alta

EFE

16 de fevereiro de 2008 | 02h22

O ex-comandante do Khmer Vermelho, Sam Bith, condenado à prisão perpétua pelo seqüestro e assassinato de três turistas ocidentais em 1994, morreu na noite de quinta-feira em um hospital da capital cambojana. Sam Bith, de 74 anos, morreu no hospital Calmette, no qual foi internado há duas semanas por causa de uma forte alta da pressão arterial, que complicou sua diabetes, segundo os médicos. Em dezembro de 2006, o Tribunal de Apelações ratificou sua sentença após julgá-lo culpado de ter liderado há 14 anos o ataque contra um trem no qual mais de uma dezena de cambojanos perderam a vida, e no qual viajavam os três jovens ocidentais que depois foram assassinados. Sam Bith foi condenado à prisão perpétua em 2002 pelo Tribunal Municipal de Phnom Penh por seis delitos, entre eles os assassinatos dos três estrangeiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.