Ex-comunistas alemães condenam Muro

Ex-comunistas da antiga Alemanha Oriental decidiram nesta segunda-feira partir para uma autocrítica: condenaram energicamente a construção do Muro de Berlim (em 13 de agosto de 1961) e assumiram sua responsabilidade no episódio."O preço pago para salvar a ex-República Democrática Alemã com esse recurso (o muro) foi um adiamento sem fim da democratização e a adoção de restrições consideráveis às liberdades individuais", lamentou Gabi Zimmer, líder do Partido do Socialismo Democrático (ex-comunista).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.