Ex-condenado de Lockerbie está morrendo, diz Líbia

Está piorando rapidamente a saúde de Abdel Baset al-Megrahi, o único condenado pela explosão de uma bomba no avião da Pan Am que sobrevoava sobre Lockerbie, Escócia, e que matou 270 pessoas. Al-Megrahi tem câncer de próstata e foi libertado pelas autoridades escocesas há menos de duas semanas, o que provocou críticas das famílias das vítimas e de parte da comunidade internacional. O chefe da agência estatal de informação líbia, Majid al-Dursi, disse que al-Megrahi está no hospital e o descreveu como muito doente. "Sua saúde está se deteriorando rapidamente desde que ele chegou. Apenas Deus sabe quando ele partirá. Mas ele está morrendo."

AE-AP, Agencia Estado

01 de setembro de 2009 | 14h56

Imagens de televisão mostradas pelo canal britânico "Channel 4" no domingo mostram al-Megrahi no hospital, respirando com uma máscara de oxigênio e sustentado por travesseiros. Autoridades escocesas o libertaram em 20 de agosto por questões humanitárias em razão do câncer. Sua libertação e retorno à Líbia, onde ele foi calorosamente recebido no aeroporto por centenas de pessoas, deixou escandalizados muitos dos parentes das vítimas e despertou questões sobre se sua libertação foi decidida com o objetivo de facilitar o lucrativo comércio de petróleo com a Líbia.

Tanto a Grã-Bretanha quanto a Escócia negaram que questões comerciais tenham tido qualquer ligação com o caso. O primeiro-ministro britânico Gordon Brown também disse hoje ao jornal "Financial Times" que a decisão de libertar al-Megrahi foi de responsabilidade do governo escocês em Edimburgo. Ele também afirmou que disse ao líder líbio Muamar Kadafi, durante a reunião do Grupo dos Oito (G-8), na Itália, em julho, que sua administração não teve participação nesta questão. "Eu deixei absolutamente claro para ele na ocasião que o futuro e o destino de al-Megrahi não era algo que a Grã-Bretanha podia tomar", disse Brown ao jornal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.