Doug Mills/The New York Times
Doug Mills/The New York Times

Ex-deputado que processou Clinton abusava de jovens, diz família de vítima

Dennis Hastert, que tentou destituir o presidente  nos anos 90, é acusado de atacar sexualmente alunos em aulas de luta livre

O Estado de S. Paulo

05 de junho de 2015 | 16h35

WASHINGTON - O ex-presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos J. Dennis Hastert – um dos defensores do impeachment do presidente Bill Clinton, em 1999 – foi acusado ontem de abusar sexualmente de um estudante nos anos 70, quando era técnico de luta livre em uma escola de Illinois. O republicano foi indiciado na semana passada por subornar ex-vítimas para que não denunciassem seus crimes. 

A denúncia foi feita por Jolene Reinboldt, irmã de Stephen Reinboldt, que teria sido abusado em Yorkville, Illinois, há mais de 40 anos. Segundo ela, seu irmão via Hastert como uma figura paterna. Ele e outros estudantes acompanharam o professor em uma viagem às Bahamas, onde os abusos teriam ocorrido. Stephen Reiboldt morreu em 1995. 

Hastert, que comandou a Câmara dos Representantes por 8 anos na década de 90, queria destituir Bill Clinton do cargo em razão do envolvimento do presidente com a estagiária da Casa Branca Monica Lewinsky. / NYT

Tudo o que sabemos sobre:
Bill ClintonDennis Hastert

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.