REUTERS/Andres Stapff
REUTERS/Andres Stapff

Ex-detento de Guantánamo é deportado da Venezuela para o Uruguai

Ele reclamava das condições do exílio no país sul-americano e tentava chegar à Turquia, onde está sua família

O Estado de S. Paulo

30 Agosto 2016 | 16h39

MONTEVIDÉU - Um ex-prisioneiro de Guantánamo exilado no Uruguai foi deportado nesta terça-feira, 30, da Venezuela para Montevidéu. Jihad Diyab viajou sem os documentos necessários até a Venezuela, passando pelo Brasil, depois de ter sido asilado no Uruguai em 2014. Ele reclamava das condições do exílio no país sul-americano e tentava chegar à Turquia, onde está sua família.

"Ele chegou nesta manhã", disse a diretora do Serviço de Saúde Uruguaio Susana Muñiz. Ele não era visto no Uruguai desde junho. Seu advogado disse à Reuters que ele pediu ajuda ao consulado do país em Caracas para facilitar sua viagem à Turquia, mas ele foi preso e extraditado por autoridades venezuelanas.

"Ele não fez os trâmites corretos nem no Brasil nem na Venezuela", disse o ministro do Interior Eduardo Bonomi ao diário El País. "Continuará a ser tratado como refugiado."

A fuga do ex-detento provocou o protesto de alguns deputados republicanos que pedem que o presidente Barack Obama interrompa o esvaziamento da prisão de Guantánamo, em Cuba, com o argumento de que os suspeitos de terrorismo ameaçam a segurança dos Estados Unidos. / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.