Barricada TV / AP
Barricada TV / AP

Ex-detento de Guantánamo pede que Argentina dê asilo a outros presos

Abu Wael Dhiab, de 43 anos, foi preso em 2002 no Paquistão, concedeu entrevista de 19 minutos a um programa de TV

O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2015 | 17h29

Um ex-detento de Guantánamo que vive hoje no Uruguai concedeu entrevista a um programa de TV na Argentina nesta quinta-feira, 12, para pedir que a Casa Rosada conceda asilo a outros detentos que ainda não foram libertados pelos EUA.

Abu Wael Dhiab, um sírio de 43 anos que foi preso em 2002 no Paquistão, concedeu uma entrevista de 19 minutos a um programa da rede Barricada TV, no qual disse acreditar que "o governo argentino pode receber prisioneiros de forma humanitária". Vestindo um uniforme laranja como o usado na prisão do enclave cubano, ele afirmou que irá pedir formalmente asilo para outros detentos.

Dhiab chegou ao Uruguai em dezembro e ficou famoso por fazer greves de fome em seu tempo de detento. Ele criticou o governo de Washington por não fechar a prisão.

Desde janeiro de 2002, quando a prisão foi aberta, cerca de 620 prisioneiros foram soltos ou transferidos. Poucos deles deram entrevistas após a soltura. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaGuantánamoasilo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.