Ex-diretor da Air China é executado por fraude

Um ex-diretor adjunto do departamento de finanças da Air China foi executado esta semana após ser condenado por fraude. Yang Ning foi condenado por roubar mais de US$ 3,1 milhões, disse uma fonte do Tribunal Supremo Popular da China, que se identificou por apenas um nome, Wang. Yang foi executado na terça-feira após o tribunal rejeitar sua apelação, acrescentou a porta-voz. Entre 1992 e 1995, Yang utilizou faturas falsas e outros instrumentos para fraudar a empresa aérea em US$ 2,9 milhões, segundo a imprensa oficial. As informações acrescentaram que ele também conseguiu que a empresa pagasse seus gastos pessoais, no valor de US$ 200 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.