Ex-diretor de medicamentos será julgado na China

O antigo responsável pela administração de medicamentos da China, Zheng Xiaoyu, será julgado por aceitar US$ 650 mil em subornos de companhias farmacêuticas, segundo a imprensa local.Zheng, de 63 anos, foi expulso de seu cargo como responsável da Administração Estatal de Alimentos e Remédios (SFDA), em 22 de junho de 2005, após ser acusado pelo comitê de disciplina do Partido Comunista da China (PCCh) de aceitar subornos durante seus oito anos no posto.Em 22 de dezembro, três dias depois de o Politburo do PCCh analisar o relatório anual do comitê de disciplina, Zheng foi detido, e nas próximas semanas enfrentará o julgamento.Segundo a agência oficial "Xinhua", a família de Zheng também é investigada por possuir um capital de milhões de iuanes, cuja origem não conseguiu explicar.Entre os subornos que Zheng aceitou está o de uma empresa farmacêutica da província de Hainan, que lhe deu dinheiro e valiosos quadros em troca de 277 licenças para remédios, quase todos antibióticos.Os responsáveis por esta companhia, a Hainan Kongliyuan Group, foram detidos.O caso de Zheng foi descoberto durante a investigação de alguns de seus subordinados, entre eles Hao Heping, um de seus antigos secretários e condenado em novembro passado a 15 anos de prisão também por aceitar subornos.No ano passado, 97.260 membros do PCCh foram punidos em decorrência da corrupção, dos quais 3.530 foram levados aos tribunais, entre eles sete funcionários em nível ministerial e de governador ou superior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.