Ex-diretora de polícia da Colômbia pede asilo no Panamá

Uma ex-diretora da polícia secreta da Colômbia, María del Pilar Hurtado, investigada por sua suposta participação em um escândalo de espionagem, pediu asilo no Panamá, confirmou hoje a chancelaria panamenha. "O governo do Panamá recebeu o pedido de asilo de María del Pilar Hurtado", disse a porta-voz da chancelaria panamenha, Zoraya Quintero. "No momento, o governo panamenho avalia o pedido", acrescentou Quintero.

AE, Agência Estado

19 de novembro de 2010 | 18h46

Quintero disse que a decisão está nas mãos do presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, e do chanceler Juan Carlos Varela. O embaixador do Panamá em Bogotá, Ricardo Anguizola, disse que a chancelaria não tem um prazo para responder ao pedido da ex-diretora do Departamento Administrativo de Segurança (DAS), a polícia secreta colombiana.

María del Pilar Hurtado é investigada na Colômbia pela procuradoria-geral, junto a outros ex-diretores do DAS, após uma revista local ter revelado, numa reportagem no início de 2009, que a polícia secreta grampeava chamadas telefônicas de juízes, jornalistas, políticos da oposição e até chefes militares. O governo do então presidente Alvaro Uribe negou ter autorizado o DAS a realizar as escutas. O governo disse que as escutas foram uma iniciativa de funcionários corruptos, que estariam infiltrados na organização. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ex-diretoraColômbiaasiloPanamá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.