Ex-dissidente reforça apoio a militares

A dissidente Aung San Suu Kyi acompanhou ontem pela primeira vez a parada do Dia das Forças Armadas, reforçando o apoio já expressado por ela aos militares que, apesar de terem entregado o poder em Mianmar a um governo eleito, em 2011, ainda determinam os limites da democracia. Na última semana, a violência contra muçulmanos deixou 40 mortos no país, levando à imposição de toques de recolher.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.