Ex-ditador é condenado a 16 anos de prisão

O ex-ditador tunisiano Zine Abidine Ben Ali foi condenado ontem em ausência a 16 anos de prisão por corrupção e fraude imobiliária. Exilado na Arábia Saudita desde sua deposição, em janeiro, ele não participou do julgamento. Sua filha Nesrin e seu genro Sair al-Materi receberam penas de 8 e 16 anos de prisão, respectivamente. Os três foram acusados de comprar ilegalmente um imóvel em Túnis. O sobrinho de Ben Ali, Sofiene, está sendo julgado por tráfico de drogas. A primeira audiência do caso ocorreu ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.