Ex-ditador indonésio Suharto pode deixar UTI em dois dias

Médicos afirmam que ex-líder já respira sem ajuda de aparelhos e não apresenta infecção sanguínea

Efe,

25 de janeiro de 2008 | 08h55

O ex-ditador indonésio Suharto, de 86 anos e internado em um hospital de Jacarta há três semanas, pode deixar a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) nos próximos dois dias, anunciou nesta sexta-feira, 25, a equipe médica que lhe atende.   Veja também   Magia javanesa mantém ex-ditador indonésio vivo   Os médicos que atendem o ex-ditador no Hospital Pertamina assinalaram que em dois dias Suharto poderia deixar a UTI, já que consegue respirar sem a ajuda de aparelhos e que a infecção sanguínea que sofria foi contida.   O grupo de médicos se mostrou otimista sobre a evolução do estado do paciente, que até a quinta-feira precisava da ajuda de aparelhos para respirar. Suharto sofreu várias recaídas desde sua internação, no dia 4 de janeiro, por hipotensão, edema e outros problemas de saúde.   O ex-ditador governou com mão de ferro a Indonésia entre 1967 e 1998, quando renunciou em meio a um cenário de crise econômica e revolta popular. Ele lidera as listas de dirigentes mais corruptos das últimas décadas do Banco Mundial e da organização Transparência Internacional, mas nunca foi julgado, sob alegações de que já teria uma idade avançada, e um delicado estado de saúde.

Tudo o que sabemos sobre:
SuhartoIndonésia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.