Ex-ditador Stroessner está em UTI de hospital de Brasília

O ex-ditador do Paraguai Alfredo Stroessner, de 93 anos, está internado em estado crítico na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Luzia, em Brasília. Stroessner sofre com uma pneumonia e suas defesas estão debilitadas", afirmou o empresário Reinaldo Domínguez Dibb, amigo da famíliaO empresário afirmou que o estado de saúde do governante se agravou nas últimas 24 horas. Fontes do hospital não informaram o período de internação do ex-ditador, mas disseram que ele está hospitalizado há alguns dias na UTI cirúrgica do hospital.Stroessner, que governou o Paraguai com mão de ferro por 34 anos, vive em condição de asilado político em Brasília há 17 anos, desde que deixou o poder em 1989.Desde que chegou ao Brasil, Stroessner tem mantido um estilo de vida extremamente discreto, sem aparições públicas e sem fazer manifestações sobre a política de seu país. Stroessner somente voltou à imprensa paraguaia em fevereiro, por ocasião da morte de sua esposa, Eligia Mora.Esse comportamento é normalmente cobrado pelas autoridades brasileiras a políticos estrangeiros como condição para conceder o asilo.PerpetuaçãoReinaldo Domínguez Dibb é um dos dirigentes que acompanharam Alfredo "Goli" Stroessner, neto do ex-ditador, em sua campanha política para chegar, em março, à direção do Partido Colorado, no poder desde 1947 no Paraguai."O general está vivo, e todos os rumores a respeito de herança ou sucessão são falsos. Os Stroessner sempre foram pessoas de perfil reservado, e estavam há 17 anos no ostracismo (político), até que Alfredo Gustavo (Goli) resolvesse entrar para a política", afirmou o empresário.Além de Goli, o ex-governante paraguaio está acompanhado por seu filho mais velho, o ex-coronel Gustavo Stroessner e por Graciela, mãe de Goli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.