Ex-ditador uruguaio é condenado a 25 anos de prisão

A justiça uruguaia condenou hoje o ex-ditador militar Gregorio Alvarez a 25 anos de reclusão, afirmou o advogado Oscar López Goldaracena. O ex-ditador, um general reformado do exército uruguaio, foi julgado por 37 casos de homicídio ocorridos em 1978, durante a última ditadura militar do Uruguai. As vítimas eram militantes de esquerda levados clandestinamente da Argentina para o país vizinho.

AE-AP, Agencia Estado

22 de outubro de 2009 | 17h27

Além de Alvarez, o capitão da marinha Juan Larcebeau foi condenado a 20 anos de reclusão por 29 assassinatos de supostos esquerdistas levados clandestinamente da Argentina para o Uruguai.

López Goldaracena disse que Alvarez não esteve presente na audiência durante a qual foi imposta a sentença por estar doente. Alvarez está preso preventivamente desde dezembro de 2007, assim como Larcebau.

Tudo o que sabemos sobre:
Uruguaiditaduraditadorprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.