Alan Santos/ PR
Alan Santos/ PR

Ex-embaixadora das Filipinas no Brasil é demitida por agredir empregada doméstica

Câmeras de segurança flagraram agressões de Marichu Mauro à empregada durante oito meses; diplomata perdeu cargo, direito a aposentadoria e não poderá mais trabalhar no serviço público

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2021 | 08h00

MANILA - A ex-embaixadora das Filipinas no Brasil, Marichi Mauro, foi demitida da carreira diplomática por agredir durante meses uma empregada doméstica na residência oficial em Brasília. O anúncio foi feito pelo presidente do país, Rodrigo Duterte, na noite de segunda-feira, 1º.

Marichu foi chamada de volta às Filipinas em outubro de 2020, depois que vídeos gravados por câmeras de segurança da residência da embaixadora foram divulgados ao público pela imprensa brasileira. As imagens mostram as agressões físicas cometidas pela ex-embaixadora contra uma empregada, também filipina. As agressões teriam acontecido em um período de oito meses.

Além da demissão, a ex-embaixadora perde também o direito a aposentadoria e não poderá voltar a trabalhar no serviço público. Ela não comentou publicamente as alegações.

As imagens das câmeras de segurança, gravadas entre março e outubro de 2020, foram utilizadas para apoiar uma denúncia apresentada ao governo filipino contra a diplomata, que foi designada embaixadora no Brasil em 2018.

Milhões de filipinos trabalham no exterior como empregados domésticos. O dinheiro enviado a suas famílias representa uma parte importante do PIB das Filipinas. Mas alguns trabalhadores sofrem em condições difíceis, inclusive perigosas. Os casos abusos físicos ou psicológicos são frequentes./ AFP e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.