Ex-funcionário de banco entrega dados ao WikiLeaks

Ex-funcionário de um banco, Rudolf Elmer, que trabalhou por oito anos nas Ilhas Cayman, um território britânico no Caribe, entregou pessoalmente hoje dois CDs ao fundador do site WikiLeaks, Julian Assange. O material contém o nome de cerca de dois mil clientes de bancos que poderiam estar sonegando impostos. Elmer disse que queria mostrar ao mundo a verdade sobre o dinheiro escondido em contas offshore. O chefe do WikiLeaks fez uma rara aparição fora da casa onde tem vivido na Grã-Bretanha, enquanto luta contra um processo de extradição. "Eu estou aqui hoje para apoiá-lo", afirmou ele.

AE, Agência Estado

17 de janeiro de 2011 | 15h08

Assange disse que levará algumas semanas até as informações serem checadas e publicadas no site. Elmer não adiantou nomes contidos nos CDs nem disse quantos exatamente estão envolvidos. O ex-funcionário de banco disse que é "contra o sistema" e que "sabe como o sistema trabalha". "Eu quero que a sociedade saiba como esse sistema trabalha porque ele está prejudicando nossa sociedade", afirmou. "Nós vamos falar sobre o sistema e é por isso que estou aqui."

O criador do WikiLeaks está em liberdade sob fiança, enquanto aguarda um processo da Suécia para deportá-lo por supostos crimes sexuais. Ele não foi formalmente acusado. Haverá uma audiência do processo de extradição em um tribunal de Londres, nos dias 7 e 8 de fevereiro. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.